Quando iniciar um processo de recuperação judicial?

Equipe OfficeGroup/ janeiro 3, 2018/ Novidades/

No Brasil, passados mais de dez anos de experimento da nova Lei de Recuperação de Empresas, temos apenas uma certeza: não há receita pronta para esse tipo de processo. Cada empresa possui as suas peculiaridades e está inserida em mercados distintos.

Diversas variáveis internas e externas e o momento da empresa são fatores que influenciam muito a tomada de decisão e o rumo a seguir. Certo é que sem recursos e apoio dos credores, o processo de recuperação já nasce sob risco.

Frente a essa realidade e aos poucos casos de sucesso de empresas que realmente venceram a etapa da crise, através do processo de Recuperação Judicial, a empresa deve se articular e tomar ações preparatórias de seis meses a um ano antes da RJ propriamente dita. Seria a recuperação da recuperação.

Diálogo com credores e arrolamento de dívida, busca de recursos (caso a estrutura financeira da empresa ainda permita), venda de ativos de forma transparente e legítima, entendimento com fornecedores estratégicos e o mais importante: preservação total do caixa, pois os momentos serão difíceis.

Fonte: Toro Partners